quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Esporte ideal para Crianças

Qual será o esporte ideal para meu filho? Na neura de estimularmos ao máximo os talentos das crianças, muitos pais enchem os pequenos de atividades e dentre elas estão os esportes. Tenho uma amiga que sai correndo do trabalho e se divide para acompanhar o filho no futebol e pegar a filha no ballet - e a menina, uma graça, é tão moleca que poderia fazer também um futebolzinho depois da dança!

As atividades como natação, futebol, judô e ballet são apenas algumas das que as crianças podem participar. Sou defensora ferrenha do brincar desestruturado, por isso meus filhos não foram matriculados em aulas de esporte antes dos sete anos. Até tentei natação com o mais velho, por conta de sua bronquite, mas desisti ao ver que era um peso para o pequeno de 3 anos... acredito que para crianças pequenas a brincadeira na água, no parquinho ou pracinha, o bate-bola no parque com duas pedras como gol são exercícios bons e felizes.

No entanto, se você quer colocar seu filho numa atividade direcionada por recomendação médica ou porque vê nele aptidão especial, é uma ótima ideia, desde que um dos pais possa fazer disso um momento de convivência e de alegria para a criança. Fazer exercícios esportivos não tem idade, mas é fundamental que seja bem orientado e que siga um programa adequado às necessidades de cada um.


Mas vale lembrar o conselho dos especialistas:

No caso específico de crianças, o esporte tem que respeitar as fases de crescimento. Os pais não devem atrapalhar nenhuma destas fases. A etapa inicial vai até a idade pré-escolar, ou seja, seis anos. Nesta fase não deve existir a preocupação com a competitividade do esporte. Tudo merece ser visto como uma brincadeira, levando em conta o desenvolvimento da psicomotricidade, lateralidade, coordenação motora e equilíbrio.

Até quatro ou seis anos, a atividade física para a criança deve estimular correr, pular, subir, rolar e engatinhar. Nesta fase, o "esporte" indicado para o caso de atividade organizada seria a natação. Depois, até os dez anos, atividades como caminhar, pedalar, correr e nadar, que auxiliam no desenvolvimento do sistema cardiorespiratório e psicomotor. Esportes que exigem agilidade como ginástica olímpica, ciclismo e corrida são recomendados.

E na entrada da adolescência, há um despertar de interesse pelo aspecto técnico do esporte. Estimular pernas, abdômen, tronco e membros superiores contribui para o desenvolvimento físico, mas é bom dar atenção especial à postura. Nesta fase são recomendados esportes como basquete, ciclismo, tênis, judô e caratê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário